Políticos de Burkina Fasso terão aulas de alfabetização
BR

4 junho 2009

Segundo agência da ONU, projeto ocorrerá em 40 comunidades rurais; 90% dos políticos da região não sabem ler nem escrever.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.

O Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Pnud, informou que está apoiando um projeto de alfabetização de adultos para políticos de comunidades rurais de Burkina Fasso.

De acordo com a agência da ONU, 90% dos políticos da região são analfabetos. O projeto-piloto se concentra em 40 comunidades do país do oeste da África.

Participação

Os cursos de alfabetização para os políticos burquineneses estão sendo dados numa escola de Meguet, a 140km ao nordeste da capital Uagadugu.

O país africano implementou em 2006, um sistema de descentralização que confere ao político local o poder de gerenciar suas comunidades.

Gambi Soudre, um dos vereadores que estão sendo alfabetizados, disse que por não saber ler nem escrever, ele precisa decorar sua participação em sessões, e muitas vezes esquece o que tem que dizer.

Recursos

A campanha de alfabetização de políticos locais em Burkina Fasso está sendo realizada pelo Ministério da Educação, outras partes do governo, instituições civis e pela ONU.

A primeira fase do treinamento inclui 300 horas de alfabetização.

Até o fim do curso, os organizadores esperam ter alfabetizado cerca de 1,2 mil políticos.

De acordo com o prefeito de Meguet, Raogo Kaboré, a alfabetização dos políticos será uma ajuda ao desenvolvimento porque não adianta dar dinheiro a uma comunidade quando os dirigentes não sabem admnistrar os recursos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud