OMS confirma 1º caso de gripe A(H1N1) em África

3 junho 2009

Infecção ocorreu no Egipto e envolve uma rapariga de 12 anos que viajava dos Estados Unidos; agência da ONU disse que está cada vez mais perto de declarar a doença uma pandemia global.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 A Organização Mundial da Saúde, OMS, confirmou esta quarta-feira o primeiro caso de gripe A(H1N1) em África.

A infecção ocorreu no Egipto cerca de seis semanas após o surgimento do surto de influenza.

Quarentena

Segundo agências de notícias, a portadora do vírus é uma rapariga de 12 anos, com dupla nacionalidade egípcia e americana. Ela viajou dos Estados Unidos na segunda-feira e foi colocada em quarentena no aeroporto do Cairo após ter desenvolvido sintomas da doença.

Funcionários da saúde no Egipto informaram que as demais pessoas que estavam no voo que saiu dos Estados Unidos não apresentaram nenhum sintoma. A mãe da rapariga também se submeteu a testes que não indicaram nenhuma contaminação.

Até agora, a África não havia registado nenhum caso da nova gripe.

Desde que foi divulgada em 24 de abril, a influenza já matou 117 pessoas e contaminou 19 mil em 66 países.

Pandemia

A agência da ONU disse na terça-feira que está cada vez mais perto de declarar a gripe uma pandemia global.

Nesta entrevista à Rádio ONU, o porta-voz da agência para doenças pandémicas e epidemias, Gregory Hartl, disse que apesar de o A(H1N1) não estar mais nas manchetes, o vírus continua a espalhar-se.

Hartl afirmou que o risco de uma pandemia é muito maior que três semanas atrás. Para o especialista, não é recomendado baixar a guarda no Hemisfério Norte apenas por causa da chegada do Verão. Segundo ele, o vírus pode reaparecer no Outono.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud