OMS quer alertas mais eficientes em maços de cigarro
BR

29 maio 2009

Agência da ONU pede a governos para exigir fotos em todas as embalagens do produto e diz que modelo está funcionando em países como Brasil, Canadá, Cingapura e Tailândia.

[caption id="attachment_164729" align="alignleft" width="175" caption="Imagens são eficazes"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, pediu a governos que exijam a inclusão de fotos em cada maço de cigarro vendido no mundo.

O alerta foi feito, nesta sexta-feira, um pouco antes do Dia Mundial Sem Tabaco, marcado neste domingo 31 de maio.

Prejudicial

Para a agência da ONU, qualquer embalagem do produto deve conter fotos que retratam os efeitos negativos à saúde dos fumantes.

Segundo a OMS, o modelo tem funcionado em países como Brasil, Canadá, Cingapura e Tailândia.

De acordo com pesquisas citadas pela OMS, poucas pessoas sabem dos riscos específicos do fumo, embora muitos acreditem que o uso de tabaco seja prejudicial à saúde.

Para a agência, os consumidores na maioria dos países não recebem informações suficientes.

Brasil

No Brasil, desde que o governo iniciou campanhas antifumo em 2002, como a divulgação de imagens nos maços, e a proibição do uso de termos como light e suave, o consumo de cigarro diminuiu, conforme contou à Rádio ONU, do Rio de Janeiro, a especialista em controle de tabaco Vera Luiza da Costa e Silva:

"O Brasil, por conta das suas políticas de controle ao tabagismo, já reduziu o consumo de 32% para 16%, ou seja, a nossa população de fumantes foi reduzida para 20 milhões de fumantes. Isso foi por conta de políticas como essa, das advertências nos maços de cigarro."

Segundo a especialista, as imagens são eficientes também com os que não sabem ler.

"Elas causam impacto e chega a 90% o número de fumantes que queira deixar de fumar por conta das imagens nos maços de cigarro. A informação e a consciência formada é muito grande, pois elas são distribuídas universalmente, em qualquer canto do Brasil as pessoas têm acesso às informações que vêm nas imagens nos maços de cigarro. Crianças e pessoas que não leem também têm a possibilidade de obter essa informação através das imagens. É uma propaganda gratuita e uma informação para o consumidor dos benefícios de não fumar."

Derrames

Um estudo, realizado na China, este ano, revelou que apenas 37% dos fumantes sabiam que o cigarro causa doenças coronárias. E menos de duas em cada 10 pessoas, que usam tabaco, tinha conhecimento de que o fumo gera derrames.

Uma situação semelhante ocorreu na Síria em 2003, quando apenas uma pequena parcela de estudantes universitários conseguiu identificar doenças cardiovasculares como resultado do uso de cigarros e narguilé ou cachimbos d'água.

Cinco Milhões de Mortes

O tabaco mata mais de 5 milhões de pessoas por ano. Mas apenas 10% da população mundial vivem em países que exigem alertas em maços de cigarro.

O diretor da Iniciativa Livre de Tabaco da OMS, Douglas Bettcher, disse que para sobreviver, a indústria precisa desviar a atenção dos clientes para o efeito mortal do tabaco.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud