OIM facilita regresso de migrantes ao país de origem

29 maio 2009

Órgão criou site na internet com informações sobre 20 países de origem, incluindo Angola e Brasil; iniciativa é apoiada pela Comissão Europeia.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização Internacional para Migrações, OIM, lançou um novo site na internet para fornecer a migrantes na Europa informações actualizadas sobre como regressar aos seus países de origem.

A iniciativa, apoiada pela Comissão Europeia, o braço executivo da União Europeia, ajuda os migrantes a encontrar possibilidades de reintegração após anos no exterior.

Idiomas

O site da OIM contém informações sobre 20 países de origem entre eles, Angola, Brasil, Afeganistão, Iraque e Sudão.

As informações são oferecidas em seis idiomas incluindo o português.

Na página, os migrantes vão poder encontrar dicas sobre como achar emprego ao regressar à casa, acesso a cuidados médicos e educação além de transferência de fundos de aposentadoria.

A chefe da OIM em Portugal, Monica Goracci, disse à Rádio ONU, de Lisboa, que muitos já entraram em contacto com a agência.

Estrangeiros

"Os brasileiros, em particular, mas também os angolanos, há várias que pedem apoio a nossa organização para voltar. Mas há também pessoas que podem utilizar esta informação sem pedir nossa ajuda. Eles podem encontrar condições melhores em seus países de origem e uma vida melhor do que aquela que estão levando aqui", afirmou.

O serviço é oferecido a estrangeiros que vivem em nove países da Europa, entre eles Portugal, Grã-Bretanha e Suíça.

O coordenador do programa na OIM, Pascal Reyntjens, disse que o site pretende ajudar os migrantes a tomar decisões com base em informações actuais.

*Apresentação: Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud