Ban condena atentado a bomba no Paquistão

27 maio 2009

Ban Ki-moon disse que nenhuma causa pode justificar tais actos indiscriminados de terrorismo; ataque visou edifícios dos serviços de segurança na cidade de Lahore.

Carlos Araújo, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, condenou energicamente um atentado à bomba ocorrido esta quarta-feira na cidade paquistanesa de Lahore. Pelo menos 23 pessoas morreram e centenas ficaram feridas durante o ataque.

Num comunicado emitido pela sua porta-voz em Nova Iorque, Ban disse que nenhuma causa pode justificar tais actos indiscriminados de terrorismo.

Solidariedade

O Secretário-Geral estendeu as suas condolências aos familiares das vítimas e manifestou a sua solidariedade com o povo e governo do Paquistão.

Segundo agências de notícias, um grupo de homens armados disparou contra oficiais da polícia antes de explodirem um poderoso carro bomba, causando danos consideráveis a edifícios pertencentes aos serviços de segurança.

Na frente humanitária, o vice-representante do Fundo da ONU para a Infância, Unicef, no Paquistão, Luc Chauvin, disse que o número de pessoas deslocadas pelos combates no Vale do Swat atingiu 3 milhões.

Apelo

Ele alertou que os deslocados enfrentam uma situação catastrófica se a comunidade internacional não responder com urgência ao apelo lançado pela ONU na semana passada.

As Nações Unidas e seus parceiros humanitários pediram aos doadores, no dia 22 de Maio, US$ 543 milhões para fornecerem assistência aos civis deslocados pela ofensiva do governo contra combatentes do movimento islâmico Talebã, no noroeste do país.

O Unicef fez na terça-feira um apelo para cerca de US$ 41 milhões adicionais para ajudar as crianças deslocadas pelo conflito.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud