Monuc apoia julgamento de milícias na RD Congo

27 maio 2009

Especialistas de direitos humanos da ONU estão a monitorar o julgamento de 34 combatentes Mai Mai acusados de violações sexuais; crimes foram cometidos em Julho de 2007.

Carlos Araújo, da Rádio ONU, em Nova Iorque.

A missão da ONU na República Democrática do Congo, Monuc, está a fornecer assistência logística às autoridades judiciais congolesas no julgamento de combatentes da milícia Mai Mai acusados de tortura e violações sexuais.

O julgamento teve início no domingo num tribunal regional na província Oriental, no norte do país. Os Mai Mai são uma milícia que combate ao lado de tropas governamentais contra outros grupos rebeldes.

Violação Sexual

Uma nota da Monuc indica que a missão está a fornecer helicópteros para transportar o pessoal jurídico para a área remota, a cerca de 290 km da capital provincial, Kisangani.

Especialistas de direitos humanos da ONU também estão a monitorar o julgamento.

34 combatentes da milícia Mai Mai são acusados de vários crimes, incluindo a violação sexual de mais de 135 mulheres e raparigas em Julho de 2007.

Corrupção e Pobreza

O representante especial de Ban Ki-moon no país, Alan Doss, pediu a implementação de reformas nacionais para combater a corrupção e a pobreza na RD Congo.

Ele falava à primeira conferência da socidade civil congolesa, na segunda-feira, em Kinshasa.

Doss prometeu o apoio das Nações Unidas ao evento e pediu aos participantes para adoptarem uma estratégia realista para o crescimento económico e redução da pobreza.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud