Saúde reprodutiva em Moçambique

21 maio 2009

Banco Mundial concede ajuda de US$ 9,5 milhões ao Fundo da ONU para a População, Fnuap; montante visa apoiar governo na implementação de programas na área de saúde reprodutiva.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo da ONU para a População, Fnuap e o governo de Moçambique assinaram na semana passada em Maputo um acordo na área de saúde reprodutiva e sexual.

O acordo prevê o apoio do órgão ao ministério da Saúde para a compra de materiais e equipamentos incluindo kits para testes de HIV e sífilis, preservativos e equipamento médico para salas de operações. A inciativa, no valor de US$ 9,5 milhões é financiada pelo Banco Mundial.

Grávidas

O HIV-Sida é um dos maiores desafios da saúde reprodutiva em Moçambique. Maria da Luz Vaz, do Fnuap, disse à Rádio ONU, de Maputo, que a taxa de sero-prevalência entre grávidas no país é de cerca de 13%.

"Mas mais do que a sero-prevalência é começar a fazer a prevenção da transmissão vertical. Se a mãe é sero-prevalente há todo um programa de atendimento. A mãe que é detectada começa logo a fazer o tratamento e é submetida a todo um pacote de intervenções de prevenção da transmissão vertical" disse.

Em Moçambique, as grávidas andam uma média de 14 km para chegarem a uma maternidade. Em algumas regiões essa distância chega a atingir os 50 km. É por isso que muitas mulheres dão à luz em condições de pouca segurança.

Casas de Espera

Maria da Luz Vaz disse à Rádio ONU que a Fnuap está a tentar solucionar o problema.

"Estamos a ver se conseguimos que algum doador apoie directamente a construção de casas de espera para aumentar o acesso das mulheres grávidas a unidades que possam prestar serviço qualificado. A casa de espera ficará perto de um serviço de saúde ou um hospital rural que preste cirurgia. As mulheres podem aguardar o parto nessas casas. Isto evita potenciais complicações que poderiam ser fatais se elas estivessem a 60 km da unidade sanitária" afirmou.

O governo moçambicano está atentar obter ajuda internacional para realizar os seus objectivos na área da saúde. Uma das metas é ter um centro sanitário e uma ambulância em todos os 128 distritos do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud