Europa deve dar resposta à migração irregular (Português Brasil)

21 maio 2009

Pedido foi feito pelo alto comissário da ONU para Refugiados, António Guterres; em março, centenas de africanos morreram ao tentar entrar no continente.

[caption id="attachment_163655" align="alignleft" width="175" caption="Migrantes em risco"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Alto Comissariado da ONU para Refugiados, Acnur, pediu à Comissão Europeia, o braço executivo da União Europeia, que realize um encontro com Itália, Malta, Líbia e outros países para tratar do problema da migração irregular no Mediterrâneo.

O pedido foi feito pelo chefe da agência, António Guterres, semanas após a Itália ter enviado de volta à Líbia mais de 200 pessoas que foram resgatadas no litoral de Malta.

Barcos

A situação de migrantes que tentam entrar na Europa, ilegalmente, através do Mediterrâneo está se tornando cada vez mais perigosa.

No fim de março, centenas de pessoas morreram no litoral da Líbia após os barcos que os transportavam terem afundado ou apresentado defeito em alto mar.

Numa carta ao vice-presidente da Comissão Europeia, Jacques Barrot, o alto comissário da ONU disse que o Acnur admite que a migração irregular está causando problemas à Itália e a outros membros da União Europeia.

Mas para o porta-voz da agência, Ron Redmond, existem princípios em jogo e eles precisam dirigir a resposta à questão.

Redmond lembrou que a concessão de asilo permanece uma responsabilidade dos países, e segundo o Acnur, a agência não pode ser o substituto de Estados neste dever.

Segundo o Acnur, muitas pessoas tentam migrar de forma irregular para fugir de catástrofes naturais, pobreza, conflitos e violência.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud