É hora de terminar impasse sobre desarmamento
BR

19 maio 2009

Secretário-Geral declara a participantes de conferência sobre tema que ao acelerar redução de armas, mundo terá recursos para combater fome, efeito estufa e promover as Metas do Milênio.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas afirmaram que o compromisso dos países de reduzir arsenais nucleares precisa ser renovado imediatamente.

Num discurso aos participantes da Conferência sobre Desarmamento, que ocorre em Genebra, na Suíça, o Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que é hora de acabar com o impasse de mais de 10 anos sobre o tema.

Novo Acordo

Para Ban, ao reduzir o número de armas, o mundo terá mais recursos para combater a fome e o aquecimento global além de outras Metas do Milênio.

Ele mencionou o anúncio feito por Estados Unidos e Rússia de cortar parte dos arsenais dos dois países.

E a intenção dos presidentes americano Barack Obama e russo Dimitry Medvedev de iniciar conversações sobre um novo acordo de controle de armas nucleares.

Ogivas

Antes da conferência, o subsecretário-geral para Desarmamento, Sergio Duarte, falou à Rádio ONU sobre parte da proposta de redução apresentada pelos dois países.

"O acordo em vigor limita as forças nucleares em posição de disparo. Por este acordo, a disparação limitada das forças está entre 1,7 mil e 2,2 mil ogivas para os dois países. Não é o total dos arsenais, o total é muito maior. O que eles pretendem agora é reduzir ainda mais este limite. Fala-se em reduzir a mil em cada lado. Mesmo assim é uma quantidade extraordinária, suficiente para destruir o mundo várias vezes", afirmou.

Na pauta deste ano, os países-membros também estão discutindo a proposta sobre a Década do Desarmamento que começaria em 2011. A ideia tem que ser aprovada primeiro pela Assembleia Geral.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud