FMI prevê crescimento de 4,3% em Moçambique

14 maio 2009

Órgão indica que recessão global vai afectar fortemente o desempenho macroeconómico do país; equipa do FMI visitou Moçambique de 28 de Abril a 13 de Maio.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo Monetário Internacional, FMI, prevê uma queda no crescimento económico de Moçambique de 6,8% em 2008 para 4,3% este ano. Uma recuperação gradual só deverá ocorrer em 2010.

A projecção consta de um comunicado divulgado pelo órgão esta quarta-feira em Washington.

Exportação

A nota coincide com o final de uma visita de uma equipa do FMI a Moçambique para avaliar o desempenho macroeconómico do país.

A missão do Fundo Monetário Internacional indica que a recessão global vai afectar fortemente a economia moçambicana. As receitas de exportação sofreram um declíneo acentuado, o fluxo de investimentos estrangeiros directos foi reduzido e o sector privado tem dificuldades em conseguir empréstimos.

Estímulos Fiscais

O FMI diz que o governo de Moçambique tem uma boa reputação na área de gestão macroeconómica. O órgão recomenda que os estímulos fiscais a curto prazo não afectem a estabilidade económica a médio prazo, que permance crítica para a recuperação da economia e o combate à pobreza.

O Fundo Monetário Internacional indica que apesar da queda, o crescimento económico em Moçambique será superior à média dos países Subsaarianos. O órgão prevê uma redução de três pontos percentuais no crescimento de África, de 5% em 2008 para 2% este ano.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud