Pnuma cita exemplos para recuperar oceanos
BR

13 maio 2009

Relatório apresentado pela agência da ONU cita países que trabalham para diminuir sujeira no mar; Estados Unidos são citados como exemplo por incentivos a pescadores no Havaí.

Michelle Alves de Lima, da Rádio ONU em Nova York.*

O Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente, Pnuma, apresentou nesta quarta-feira na Conferência Mundial dos Oceanos, uma série de iniciativas de governos para diminuir a quantidade de resíduos jogados no mar.

A reunião que ocorre em Manado, na Indonésia, conta com representantes de mais de 120 países.

Bons exemplos

Segundo o diretor-executivo do Pnuma, Achim Steiner, mecanismos inteligentes de mercado podem transformar economias inteiras.

Os Estados Unidos são um dos países citados no documento.

Além de obrigar os vendedores de comida em parques públicos a usar pratos e copos biodegradáveis, o governo passou a dar prêmios em dinheiro aos pescadores no Havaí que resgatam instrumentos de pesca abandonados no mar.

O incentivo ajudou a recolher cerca de 75 toneladas de lixo num período de dois anos.

Na Irlanda, o imposto de € 0,15, aproximadamente R$ 0,42 cobrado por sacola plástica, já gerou cerca de € 9 milhões, e reduziu em 90% o consumo do produto.

Custo

O relatório do Pnuma sugere que a sujeira depositada no mar prejudica as indústrias marítimas, e também se transforma num custo econômico para a sociedade e o meio ambiente.

Entre as medidas sugeridas para diminuir o problema, estão o investimento na infraestrutura dos depósitos de lixo e o encorajamento a estratégias que podem prevenir ou reduzir a quantidade de sujeira nos canais de água.

A Conferência Mundial dos Oceanos termina nesta sexta-feira.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud