ONU quer clareza sobre mortes de civis no Afeganistão (Português para o Brasil)

6 maio 2009

Ataque aéreo no oeste do país teria causado dezenas de vítimas fatais, segundo Cruz Vermelha; representante de Ban Ki-moon disse que está acompanhando o caso de perto.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O chefe da Missão de Assitência das Nações Unidas no Afeganistão, Kai Eide, pediu ao governo do país e às Forças Militares Internacionais que ajudem a esclarecer a morte de civis num ataque aéreo nesta segunda-feira.

Segundo a organização Cruz Vermelha, o bombardeio matou dezenas de pessoas incluindo mulheres e crianças. A operação ocorreu na província de Farah, no oeste do Afeganistão.

Talebã

De acordo com agências de notícias, o ataque era uma ofensiva a militantes do movimento islâmico Talebã.

Numa viagem aos Estados Unidos, o presidente afegão, Hamid Karzai, disse que deverá discutir o assunto com seu colega americano, Barack Obama.

Karzai já se encontrou com a secretária americana de Estado, Hillary Clinton, e com o presidente do Paquistão, Asif Ali Zardari, nesta quarta-feira em Washington.

Clinton disse que os Estados Unidos lamentavam profundamente a morte de civis e que iriam lançar uma investigação conjunta para apurar os fatos.

A polícia afegã informou que, na terça-feira, mais de 100 integrantes do Talebã atacaram um posto militar em Farah e mataram três policiais.

*Apresentação Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud