ONU saúda julgamento de militares na RD Congo (Português para África)

1 maio 2009

Os oficiais do exército governamental foram condenados por delitos que incluem violações sexuais e crimes contra a humanidade; John Holmes voltou a pedir protecção de civis após novos ataques na província de Kivu Sul.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O representante especial do Secretário-Geral na República Democrática do Congo, Alan Doss, saudou esta quinta-feira a condenação de 20 oficiais do exército congolês por um tribunal militar.

Os 20 oficiais foram acusados de terem cometido vários delitos, incluindo violações sexuais, banditismo e crimes contra a humanidade.

Apoio Logístico

O julgamento, que ocorreu na semana passada, na cidade de Walikale, no nordeste do país, foi monitorado pela missão da ONU, Monuc e por especialistas em direitos humanos para garantir o respeito às normas internacionais. As Nações Unidas também forneceram apoio logístico e financeiro ao tribunal.

Entretanto, o coordenador humanitário da ONU, John Holmes, condenou energicamente ataques contra civis na província de Kivu Sul, no leste da República Democrática do Congo.

Ele disse na quinta-feira que os ataques do grupo rebelde hutu, Forças Democráticas de Libertação do Ruanda, Fdlr, eram uma resposta à nova fase de operações do exército congolês contra o movimento.

Deslocamentos

Cerca de 100 mil pessoas na região foram deslocadas pela violência desde o início do ano. Holmes alertou que a situação coloca centenas de milhares de civis em risco de novos deslocamentos.

Ele pediu a todos os grupos armados para protegerem as populações e garantirem o seu acesso a ajuda humanitária.

Dados da ONU indicam que cerca de 1,4 milhão de pessoas estão agora deslocadas no leste do país, após os últimos actos de violência. Desse total, cerca de 1 milhão foi forçada a fugir de suas casas por uma combinação de confrontos armados, violações sexuais e pilhagens.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud