Viagens seguem autorizadas apesar da gripe, diz OMT
BR

30 abril 2009

Organização Mundial do Turismo está monitorando impacto que a evolução da doença pode ter sobre o setor.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial do Turismo, OMT, informou que está acompanhando de perto a situação da gripe, causada pelo vírus H1N1, para analisar o impacto que a doença pode ter sobre viagens.

Segundo a OMT, apesar de a Organização Mundial da Saúde, OMS, ter elevado o risco de pandemia de 4 para 5, nesta quarta-feira, até o momento não houve necessidade de se suspender viagens a qualquer país afetado pelo vírus H1N1.

A vice-secretária-geral da OMT, Sandra Carvão, disse à Rádio ONU, de Paris, disse que a indústria pode sofrer se a situação piorar. E lembrou o caso da gripe aviária na Ásia, há alguns anos.

"Até o momento, e digo até o momento porque esta situação está a evoluir muito rapidamente, mas a OMS não recomendou nenhuma restrição a viagens. Nós tivemos um exemplo recente em 2003 quando a gripe aviária que afetou, em particular a Ásia, e o impacto pode ser significativo. Mas neste momento, a Organização Mundial da Saúde não está a recomendar nenhuma restrição em nível de viagem", afirmou.

A gripe já matou pelo menos 150 pessoas no México e uma criança mexicana de 23 meses nos Estados Unidos.

A agência da ONU recomenda que os viajantes mantenham hábitos de higiene como lavar as mãos com frequência e, em caso de sintomas de gripe, consultar o médico antes e depois da viagem.

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon, disse que todo o sistema das Nações Unidas está mobilizado para lidar com a emergência.

Um conselheiro-sênior de Saúde do Unicef, Osman David Mansoor, disse que a vírus está se espalhando rapidamente.

O Banco Mundial já informou que vai disponibilizar fundos para os países mais pobres a responder à crise de gripe.

A OMT disse que vai utilizar a página www.sos.travel como uma forma de atualizar passageiros sobre medidas de emergência para o setor de turismo, viajantes e outros consumidores.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud