Especialistas discutem agricultura africana

29 abril 2009

Workshop visa recomendar medidas de adaptação e mitigação para a maior forma de subsistência da África Subsaariana.

Michelle Alves de Lima, da Rádio ONU em Nova Iorque*.

Um workshop internacional que acontece até quinta-feira em Burkina Faso vai discutir como o sector de agricultura da região oeste africana poderá se adaptar aos impactos das mudanças climáticas.

O evento é organizado pela Organização Meteorológica Mundial, OMM, em parceria com a Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, a Agência Estatal de Meteorologia da Espanha, Aemet.

Impactos

O objectivo do encontro é recomendar medidas de adaptação e mitigação para a agricultura, florestas, criação de gado e pescas naquela sub-região do continente.

Uma nota da OMM indica que agricultores da África Ocidental enfrentam ameaças crescentes de mudanças climáticas.

Alterações na frequência de secas, cheias e surtos de gafanhotos requerem a tomada de medidas de adaptação para enfrentar o impacto dessas mudanças.

Aquecimento

Segundo as Nações Unidas, a África Ocidental abriga mais de 43% da população da África subsaariana. A maioria dessas pessoas tira seu sustento da agricultura.

De acordo com a quarta edição do Relatório de Avaliação do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas, publicado em 2007 por agências da ONU, a África deve passar por um período de aquecimento durante este século.

*Apresentação: Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud