ONU quer diásporas em missão de paz

28 abril 2009

OIM e Unitar vão assinar nesta quarta-feira, em Nova Iorque, uma parceria estratégica que visa mobilizar migrantes e expatriados para importantes projectos de capacitação em países que emergem de situações conflito.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização Internacional para Migrações, OIM e o Instituto da ONU para Formação Profissional e Pesquisa, Unitar, estão a juntar esforços para envolver as diásporas em operações de manutenção de paz das Nações Unidas.

Os dois órgãos vão assinar esta quarta-feira, dia 29, em Nova Iorque, um acordo global que visa mobilizar as diásporas para importantes projectos de capacitação em países que saem de situações de conflito.

Recursos

O director-executivo do Unitar, Carlos Lopes, disse que como nacional da Guiné-Bissau, um país que está na agenda da Comissão de Consolidação da Paz da ONU, vê a iniciativa como uma oportunidade única para as nações que emergem de conflitos recuperarem os seus recursos mais valiosos: a criatividade e espírito de iniciativa do seu povo.

Uma nota da OIM afirma que um dos principais desafios enfrentados pelos Estados que emergem de conflitos é o reforço das suas instituições públicas e a formação dos seus cidadãos que em muitos casos foram privados de educação durante os períodos de crise.

Investimento

O director-geral do órgão, William Lacy Swing, disse que o apoio fornecido por migrantes e expatriados a países em crise é mais estável que a ajuda externa e os fluxos de investimento, particularmente durante a actual crise económica.

Ele disse que a parceria entre a OIM e o Unitar irá garantir uma contribuição eficaz das diásporas às actividades de manutenção de paz através do mundo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud