ONU pede mobilização dos fundos para a Somália (Português para África)

27 abril 2009

Enviado das Nações Unidas disse que a conferência de doadores em Bruxelas poderá ser um ponto de viragem para o país do Corno de África.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Representante Especial da ONU para a Somália, Ahmedou Ould-Abdallah, elogiou a comunidade internacional pelo que descreveu de promessas generosas de mais de US$ 213 milhões para apoiar as instituições de segurança e a missão da União Africana no país, Amisom.

Ele disse que os fundos deveriam agora ser mobilizados rapidamente e gastos de forma responsável.

Ponto de Viragem

Abdallah afirmou que a conferência internacional de doadores, que se realizou na quinta-feira, 23 de Abril, em Bruxelas, na Bélgica, poderá ser um ponto de viragem para a Somália.

Numa nota emitida esta segunda-feira, o representante de Ban Ki-moon indicou que a paz e a estabilidade no país só serão alcançadas através do diálogo político preconizado pelo acordo de Djibouti.

Ele disse que graças a esse acordo, os deslocados estão a regressar a suas casas, o parlamento é mais inclusivo, um novo governo de unidade nacional foi estabelecido e as tropas etíopes retiraram-se de forma organizada há três meses.

Ambições Pessoais

Ould-Abdallah pediu também aos dirigentes somalis que se encontram na lista de sanções do Conselho de Segurança para demonstrarem o seu patriotismo e colocarem os interesses do país acima das suas ambições pessoais.

A Somália não tem um governo central e funcional desde a queda do presidente Siad Barre em 1991. As Nações Unidas estimam que cerca de 3,2 milhões de pessoas, 40% da população, necessitam de assistência humanitária.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud