Gripe suína já matou mais de 100 pessoas no México

27 abril 2009

Segundo Organização Mundial da Saúde, testes indicam suspeita de casos em 19 dos 32 estados; Banco Mundial anunciou uma linha de crédito para o México no valor de US$ 205 milhões para combater a doença.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização Mundial da Saúde, OMS, informou que a gripe suína já estaria a afectar mais da metade do México.

De acordo com a agência da ONU, testes de laboratório indicam a suspeita de casos em 19 dos 32 estados do país.

Contaminação

A OMS informou que situação pode ser ainda mais grave do que se pensava. Os últimos países a notificarem casos de contaminação foram Nova Zelândia, Canadá, Espanha e Israel.

Desde o fim do mês de Março, a gripe já matou mais de 100 pessoas no México e afectou pelo menos 1,6 mil.

Nos Estados Unidos, o governo confirmou 20 casos da doença em pelo menos cinco estados, mas nenhuma morte.

Os mais atingidos são Nova Iorque com oito casos, numa mesma escola, e a Califórnia com sete.

Transmissão

O Banco Mundial anunciou uma linha de crédito para o México no valor de mais de US$ 205 milhões, para combater a gripe suína.

O anúncio foi feito pelo presidente do Banco Mundial, Robert Zoellick, e pelo ministro mexicano das Finanças, Agustín Carstens, no fim de um encontro do órgão neste domingo em Washington.

A OMS confirmou que o vírus é uma variante do AH1N1.

A gripe suína é uma dificuldade respiratória em porcos e a transmissão entre seres humanos era até o momento rara.

Vacina

Nos casos notificados, as vítimas apresentaram sintomas de febre alta, dores na garganta, vómitos e diarreia.

Até o momento, a OMS não emitiu nenhuma recomendação indicando restrição de viagens ou comércio com o México.

A agência da ONU informou que não existe nenhuma vacina para a gripe suína, mas os anos de experiência com a gripe aviária ajudaram as autoridades a melhorar o tratamento antiviral para os casos mais graves.

*Apresentação: Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud