Ban saúda libertação de funcionários da ONU no Níger

23 abril 2009

Numa nota, Ban Ki-moon agradeceu as autoridades do Mali, Burkina Fasso e Niger pela sua ajuda na libertação de Robert Fowler e Louis Guay, ambos do Canadá.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, saudou a libertação do seu enviado especial para o Níger, , um outro funcionário da organização, Louis Guay e duas outras pessoas que tinham sido sequestradas nos últimos meses na África Ocidental.

Fowler e o seu assistente Louis Guay, ambos do Canadá, desapareceram quando conduziam perto da capital, Niamey, em meados de Dezembro do ano passado.

Turistas

Segundo agências de notícias, as duas outras pessoas libertadas são turistas de nacionalidade alemã e suiça.

Numa nota divulgada na quarta-feira pela sua porta-voz, em Nova Iorque, Ban manifestou a sua gratidão às autoridades do Burkina Fasso, Mali e Niger pelos seus esforços para conseguir a libertação dos funcionários.

O Secretário-Geral disse ainda que apreciava o papel desempenhado pelo Canadá na libertação dos seus dois cidadãos.

Convicção

Ban Ki-moon reiterou a sua convicção de que o pessoal das Nações Unidas realiza um trabalho valioso através do mundo, trabalho que deveria ser levado a cabo sem medo de intimidação e perseguição.

Soumana Mounkaila, um outro funcionário da ONU que viajava com Fowler e Guay no dia em que foram sequestrados, tinha sido libertado o mês passado.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud