Respostas à crise animam mercados, diz FMI
BR

21 abril 2009

Segundo relatório do órgão, apesar do retorno paulatino da confiança, desafios para restaurar a estabilidade financeira permanecem.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um relatório do Fundo Monetário Internacional, FMI, lançado nesta terça-feira, em Washington, sugere que a resposta de vários países à crise financeira mundial está ajudando a restaurar a confiança dos mercados.

Segundo o documento "Estabilidade Financeira Global", apesar do otimismo inicial é preciso manter as políticas de estímulo fiscal para combater a crise.

Linha Flexível

Entre as medidas anunciadas pelo G-20, o grupo das 20 maiores economias do mundo, está uma linha de crédito flexível para países em desenvolvimento e com economias mais equilibradas.

México já recebeu dinheiro do fundo pelo novo esquema. O órgão está estudando os casos da Polônia e da Colômbia.

Segundo o relatório do FMI, os países emergentes podem registrar uma fuga de capitais que deve durar até 2011. A região mais afetada será o leste da Europa.

Interligação

A interligação entre os sistemas bancários da região com o oeste da Europa deixou os mercados numa situação ainda mais delicada.

Pela previsão do FMI, os bancos da Europa Ocidental devem reduzir o financiamento de suas subsidiárias no leste europeu.

O FMI também recomenda a aplicação de políticas decisivas, principalmente para a chamada "faxina dos bancos" e de recapitalização.

Em países emergentes, a retração deve afetar novos investimentos, uma vez que as empresas sofrerão, com mais força, os efeitos da falta de crédito.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud