Três meses após conflito, Gaza registra poucos progressos
BR

21 abril 2009

Subsecretário-geral de Assuntos Políticos diz ao Conselho de Segurança diz que avanços do pós-cessar-fogo, abertura de passagens e reconciliação entre palestinos ainda são tímidos.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York*.

O subscretário-Geral da ONU para Assuntos Políticos, Lynn B. Pascoe, disse nesta segunda-feira ao Conselho de Segurança que ainda está lenta a implementação de alguns pontos da resolução 1860 que selou o fim do conflito na Faixa de Gaza, em janeiro.

Pascoe afirmou que entre os pontos que precisam de avanços estão o cessar-fogo sustentável e durável, a abertura de passagens para o território e a reconciliação entre os palestinos.

Reconstrução

Atualmente, eles estão divididos em pelo menos duas facções: Fatah que controla a Cisjordânia e o Hamas, que comanda a Faixa de Gaza.

O chefe de Assuntos Políticos da ONU disse aos países-membros do Conselho que esses princípios são indispensáveis para o apoio da comunidade internacional à retomada do processo de paz no Oriente Médio.

O último conflito na Faixa de Gaza matou mais de 1,5 mil pessoas de deixou 5,5 mil feridos.

Segundo Pascoe, a falta de progressos na reconciliação entre a Autoridade Palestina e o Hamas está atrasando os esforços de reconstrução de Gaza, apesar dos US$ 4,5 milhões, o equivalente a mais de R$ 10 milhões, prometidos pelos países-doadores em março.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud