Unaids elogia libertação de nove gays no Senegal (Português para o Brasil)

20 abril 2009

Os homens faziam parte de grupo de prevenção à Aids; eles foram condenados por atos contra a natureza e formação de quadrilha.

Michelle Alves de Lima, da Rádio ONU em Nova York*.

O Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids, Unaids, comemorou a libertação, nesta segunda-feira, de nove homens presos, em dezembro, no Senegal, por causa de sua homossexualidade.

Os homens, membros de um grupo de prevenção à Aids, foram sentenciados pelo tribunal senegalês por "atos contra a natureza e formação de quadrilha".

Apoio

Junto com as embaixadas francesa e sueca, que representaram a União Européia, e outras organizações, o Unaids organizou uma campanha para assegurar a libertação dos nove presos.

O diretor-executivo da agência da ONU, Michel Sidibé, disse que a homofobia e a criminalização baseada na orientação sexual é um motivo para a proliferação da Aids.

A Unaids enfatizou que os direitos dos homossexuais devem ser protegidos, e que o país da África Ocidental deve abolir as leis que bloqueiam os alertas sobre a doença.

De acordo com o último relatório da agência, cerca de 33 milhões de pessoas tinham o vírus da Aids em 2007.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud