Formação a polícias em Bissau

9 abril 2009

Durante três dias um grupo de agentes da autoridade da Guiné-Bissau vai ter formação em questões com direitos humanos e uso da força; a iniciativa prende-se com a reforma do sector da segurança no país.

João Rosário, para a Rádio ONU em Nova Iorque.

O Escritório de Consolidação da Paz das Nações Unidas na Guiné-Bissau, Unogbis, termina nesta sexta-feira um curso a vários agentes da polícia guineense, aos serviços de emigração e fronteiras e a elementos da guarda das fronteiras.

De acordo com o Unogbis, o objectivo é reforçar as capacidades das forças de segurança de modo a assegurar protecção à população.

Direitos Humanos

O encarregado de Informação do Unogbis, Vladimir Monteiro, explicou à Rádio ONU de Bissau que a formação se enquadra na reforma do sector da defesa e segurança da Guiné-Bissau, em que a ONU é parceira.

"Vai-se falar do trabalho das polícias nas democracias, das responsabilidades e obrigações dos funcionários na aplicação da ética e sistema legal, o uso das armas de fogo. E haverá também aspectos relacionados com os direitos humanos", disse

Ao longo dos três dias de aulas serão também abordadas questões relacionadas com a ética e o uso da força e de armas de fogo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud