ONU pede ao Sudão para mudar decisão sobre ONGs

27 março 2009

Num comunicado, o órgão máximo das Nações Unidas realçou a importância da continuação da assistência humanitária às populações mais vulneráveis em Darfur.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Conselho de Segurança da ONU pediu ao governo do Sudão para reconsiderar a sua decisão de expulsar 13 ONGs internacionais da província de Darfur.

Num comunicado à imprensa, lido pelo presidente do órgão para o mês de Março, o embaixador da Líbia, Ibrahim Dabbash, o conselho realçou a importância da continuação da assistència humanitária às populações mais vulneráveis daquela conturbada região.

Acusações

A decisão do governo de Cartum foi tomada após o indiciamento do presidente Omar al-Bashir pelo Tribunal Penal Internacional, TPI, por crimes de guerra e contra a humanidade. O presidente sudanês nega as acusações.

O comunicado do Conselho de Segurança foi divulgado na quinta-feira após o órgão ter sido informado sobre os últimos esforços diplomáticos para resolver a crise em Darfur, pelo mediador conjunto da ONU e da União Africana, Djibril Bassolé.

Conflito

O conselho manifestou o seu apoio aos esforços realizados por Bassolé e pediu às partes em Darfur para prosseguirem as conversações de paz.

13 ONGs internacionais, incluindo os Médicos Sem Fronteiras e a Oxfam e três agências nacionais que operavam em Darfur, foram abrangidas pela decisão do governo sudanês.

Aquela província, na região ocidental do Sudão, vive um conflito civil desde 2003 entre tropas do governo, milícias e grupos armados. A violência já matou 300 mil pessoas e obrigou 2,7 milhões a fugir de suas casas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud