Naufrágio mata pelo menos 7 migrantes na costa do Iêmen
BR

24 março 2009

Embarcação, comandada por traficantes de seres humanos, afundou quando os os passageiros tentavam desembarcar todos ao mesmo tempo.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.*

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados, Acnur, informou que pelo menos 7 pessoas morreram, no fim de semana, quando um barco, que traficava seres humanos, afundou na costa do Iêmen.

Segundo o Acnur, a embarcação que transportava 104 passageiros, naufragou, pouco após, atracar no porto de Áden. A maioria das pessoas a bordo era composta de migrantes somalis e etíopes.

Fragata

Pelo menos 85 pessoas conseguiram se salvar com a ajuda de oficiais da Marinha Francesa.

O incidente ocorreu no sábado quando os passageiros tentavam sair do navio que tinha sido encontrado flutuando no mar por uma fragata francesa.

Segundo os militares, eles tiveram que rebocar o barco por causa do volume de água que havia adentrado a embarcação.

As mortes ocorreram quando os passageiros, em pânico, tentaram desembarcar, ao mesmo tempo, alterando o equilíbrio do barco.

Segundo o Acnur, somente neste ano, cerca de 260 embarcações e mais de 13 mil pessoas tentaram fazer a travessia perigosa do Golfo de Áden em condições semelhantes.

Pelo menos 54 morreram e 36 continuam desaparecidos.

*Apresentação: Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud