ONU pede apoio para a Somália

20 março 2009

Representante das Nações Unidas disse ao Conselho de Segurança que a comunidade internacional deveria continuar a financiar a força africana, Amisom e o combate à pirataria marítima.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Representante de Ban Ki-moon para a Somália, Ahmedou Ould-Abdallah, disse esta sexta-feira que após anos de instabilidade e violência, o país tinha agora uma oportunidade para iniciar uma nova era de paz.

Ele falava numa sessão do Conselho de Segurança sobre a situação naquela nação do Corno de África.

Ould-Abdallah afirmou que era importante estabelecer um novo paradigma para a Somália, baseado numa ligação entre boa governação, segurança e desenvolvimento.

Ameaça

Ele disse que durante anos o país constituiu uma ameaça para o seu povo, os países vizinhos e a comunidade internacional, alimentando o tráfico de pessoas, armas e drogas e aumentando os fluxos de migração, terrorismo e pirataria.

O representante do Secretário-Geral afirmou, contudo, que a Somália tinha agora um estado cuja legitimidade é reconhecida a nível regional e internacional.

Ould-Abdallah disse que esses progressos deveriam agora ser apoiados por acções concretas da comunidade internacional . Ele sugeriu medidas como o apoio financeiro e logístico à força africana no país, Amisom, fornecimento transparente de assistência humanitária e o combate à pirataria ao largo da costa do país.

Pirataria

O representante de Ban Ki-moon na Somália afirmou que a pirataria é um negócio rentável que deveria ser combatido de forma vigorosa para garantir a segurança do transporte marítimo na região.

Ould-Abdalaah indicou que a luta contra a pirataria ajudava a combater outras actividades criminosas como o tráfico humano e de drogas e a pesca ilegal.

A Somália não tem um governo central e funcional desde a queda do presidente Siad Barre em 1991. As Nações Unidas estimam que cerca de 3,2 milhões de pessoas, 40% da população, necessitam de assistência humanitária.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud