ONU abriga evento sobre bombas de fragmentação

18 março 2009

Ban Ki-moon pediu aos países membros para ratificarem a convenção sobre aquele tipo de armamento; o tratado é considerado um passo importante nos esforços globais para proteger civis e evitar a expansão dessas bombas.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

As Nações Unidas abrigam, nesta quarta-feira em Nova Iorque, um evento de assinatura da Convenção sobre Bombas de Fragmentação.

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon, pediu a todos os países-membros da ONU para ratificarem o documento.

Desminagem

A convenção é considerada um passo importante nos esforços globais de proteger civis e evitar a expansão desse tipo de armamento.

O evento é organizado pela Equipa de Ação contra Minas da ONU em coordenação com a Coligação sobre Bombas de Fragmentação.

A equipa actua em actividades de desminagem, assistência às vítimas e iniciativas de destruição de arsenais.

Explosivos

Segundo a ONU, cerca de 75 países são afectados pelas minas antipessoais e por explosivos remanescentes de guerras.

No ano passado, as minas e outros dispositivos fizeram 6 mil vítimas, metade delas crianças.

A agência afirma que os explosivos também afectam o desenvolvimento económico e social de nações, além dos esforços internacionais de reconstrução da paz.

As Nações Unidas participam em acções contra minas em vários países incluindo Afeganistão, República Democrática do Congo, Sudão, sul do Líbano e Nepal.

*Apresentação: Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud