Apelo para o Quénia sobe para US$ 575 milhões

18 março 2009

Ocha disse que o aumento no montante do apelo ficou a dever-se à deterioração da situação humanitária no país, causada por fracas chuvas, carências alimentares e insegurança em várias regiões.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Escritório da ONU de Assistência Humanitária, Ocha, revelou que o Quénia vai precisar este ano de US$ 575 milhões para responder à escalada das necessidades humanitárias no país.

O montante representa um aumento de quase US$ 200 milhões em relação ao apelo lançado há cinco meses no quadro do Plano de Resposta de Emergência Humanitária para 2009.

Segundo a agência das Nações Unidas, a revisão fica a dever-se à deterioração da situação no Quénia, causada por fracas chuvas, carências alimentares e insegurança em várias regiões do país.

Deslocados

O conflito na vizinha Somália contribuiu também para um aumento significativo no número de refugiados que entraram no Quénia.

Numa nota emitida na terça-feira em Nairobi, o Ocha afirmou que intervenções de emergência são agora essenciais para assegurar assistência alimentar a cerca de 4,5 milhões de pessoas vulneráveis.

Um outro grupo que beneficiará da revisão do apelo são os deslocados pela violência que se seguiu às eleições de Dezembro de 2007. Apesar da estabilização da situação política nestes últimos meses, muitos deslocados ainda permanecem em campos que carecem de serviços básicos.

As Nações Unidas revelaram que os doadores já tinham prometido um total de US$ 94,6 milhões, cerca de 26% do apelo inicial.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud