Londres abriga encontro sobre crise alimentar

11 março 2009

Encontro em Londres, nesta quarta-feira, conta com presença de um dos coordenadores da organização para a força-tarefa sobre o tema, David Nabarro.

[caption id="attachment_160645" align="alignleft" width="175" caption="Crise aumenta malnutriçao"]

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O papel da ONU no combate à crise alimentar mundial está sendo analisado, nesta quarta-feira, numa conferência em Londres, capital da Grã-Bretanha.

Segundo as Nações Unidas, as crises financeira e de alimento já lançaram 967 milhões de pessoas em condições de malnutrição. A reunião conta ainda com o apoio do Programa Mundial de Alimentos, PMA.

Sistema Bancário

Leia o boletim de Marcelo Torres, da Rádio ONU em Londres.

"A Conferência de Londres, apelidada por parte da imprensa de ‘Conferência da Pobreza', foi organizada um mês antes da cidade receber o grupo do G-20, que reúne as nações mais industrializadas do planeta e países emergentes, entre eles o Brasil.

A proposta que será apresentada aos países ricos é de investir 0,7% do que foi gasto para evitar a falência do sistema bancário e direcionar esse dinheiro aos países onde a crise mundial poderá matar muitas pessoas de fome.

Países Africanos

O Banco Mundial prevê que principalmente países africanos poderão sofrer, já que receberão menos contribuições de cidadãos que trabalham em nações mais ricas e enviam dinheiro de volta para casa.

Há também o problema dos baixos preços das commodities, que incluem muitas matérias-primas exportadas por esses países.

O encontro de dois dias terá a participação ativa do Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas."

A reunião em Londres está sendo organizada pelo Instituto de Desenvolvimento Externo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud