Expulsão de ONGs prejudicará sudaneses

5 março 2009

Nações Unidas dizem que as operações das agências humanitárias são fundamentais para manter vivos cerca de 4,7 milhões de sudaneses na província de Darfur.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque*.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, afirmou que está alarmado com a possibilidade de que operações de ajuda humanitária no Sudão possam ser afectadas, severamente, se o governo não reconsiderar sua decisão de expulsar 13 organizações não-governamentais que atuam no país.

A porta-voz de Ban, Michele Montas, disse que as operações das agências são fundamentais para manter vivos cerca de 4,7 milhões de sudaneses que recebem ajuda na província de Darfur.

Ban afirmou que está extremamente preocupado com a segurança dos trabalhadores nacionais e internacionais no Sudão.

Imparcial

Segundo ele, o confisco de equipamento, dinheiro e outros bens é inaceitável e deve terminar imediatamente.

A decisão do governo foi anunciada, horas após, o Tribunal Penal Internacional emitir uma ordem de prisão contra o presidente do Sudão, Omar al-Bashir, na quarta-feira.

Ele é acusado de crimes de guerra e contra a humanidade em Darfur.

A província, no oeste do Sudão, vive um conflito armado entre tropas do governo, milícias e grupos rebeldes.

Ban Ki-moon lembrou que as ONGs forncem ajuda humanitária de forma neutra e imparcial.

*:Apresentação: Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud