Delegação da África Ocidental chega a Bissau nesta terça
BR

3 março 2009

Segundo representante especial da ONU no país, outros membros da comunidade internacional devem chegar à Guiné-Bissau para reuniões após assassinatos do presidente e do chefe das Forças Armadas do país.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York*.

O chefe do Escritório das Nações Unidas na Guiné-Bissau, Joseph Mutaboba, disse à Rádio ONU, nesta segunda-feira, que uma missão da Comunidade de Estados da África Ocidental, Cedeao, deverá chegar ao país, nesta terça-feira.

O grupo se reunirá com representantes do governo para debater a situação política na Guiné após os assassinatos do presidente João Bernardo ‘Nino' Vieira e do chefe das Forças Armadas, Tagmé Na Waié, nesta segunda-feira.

Ataque a Quartel

Segundo agências de notícias, Vieira foi assassinado por soldados revoltados com a morte do comandante militar, horas antes, num ataque a bomba no quartel-general do Exército em Bissau.

Mutaboba contou à Rádio ONU que a situação é calma, mas que o escritório da organização na Guiné, Unogbis, está monitorando os acontecimentos.

Horas após os assassinatos, Mutaboba e outros representantes da comunidade internacional realizaram com a ministra do Exterior da Guiné um encontro de emergência e avaliação.

Ordem

De acordo com o representante especial de Ban Ki-moon no país, a reunião desta terça-feira dará continuidade ao processo.

Na segunda-feira, Ban emitiu uma nota condenando os assassinatos e pedindo uma investigação sobre os crimes. Ele também pediu calma e disse que as autoridades guineenses devem preservar o Estado de direito e a ordem.

*Apresentação: Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud