Ban sobrevoa Kilimanjaro em visita à Tanzânia

27 fevereiro 2009

Secretário-Geral quis ver com os próprios olhos o impacto do aquecimento global na montanha mais alta de África; ele visitou também o tribunal para o Ruanda em Arusha.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, sobrevoou esta sexta-feira o monte Kilimanjaro, no último dia da sua visita oficial à Tanzânia.

Ban quis ver com os próprios olhos o impacto do aquecimento global na camada de gelo na montanha. Este fim de semana, ele falará por telefone satélite com um grupo de jovens africanos que vão escalar o Kilimanjaro, o monte mais alto de África, com uma altitude de 5,6 mil metros.

Os jovens, de bairros pobres no Quénia, Gana e Tanzânia, são apoiados pela "Iniciativa Kilimanjaro", uma ONG criada por um cidadão suiço, Timothy Challen, após ele ter sido ferido a tiros durante uma tentativa de assalto em Nairobi.

Impunidade

O Secretário-Geral sobrevoou a montanha quando viajava da capital tanzaniana, Dar Es Salaam para a cidade de Arusha, sede do Tribunal Internacional Penal para o Ruanda.

Ban Ki-moon disse que o tribunal tinha contribuido para acabar com a impunidade e restaurar a paz e a segurança no Ruanda. Ele revelou que 13 suspeitos de genocídio ainda não tinham sido capturados e apelou aos governos da região para ajudarem o tribunal a levá-los à justiça.

O Secretário-Geral parte no sábado para a República Democrática do Congo, onde terá discussões com o presidente Joseph Kabila. Ele visitará também um hospital que trata de mulheres vítimas de violência sexual em Bukavu e um campo de deslocados internos em Goma, no leste do país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud