ONU quer apoio da China na resposta à crise
BR

26 fevereiro 2009

Apelo foi feito pelo presidente da Assembléia Geral, Miguel D’Escoto, em visita ao país.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

As Nações Unidas pediram ao governo da China que ajude os esforços da organização em reformar as políticas financeiras e de mercado para responder à crise econômica mundial.

O apelo foi feito pelo presidente da Assembléia Geral, Miguel D'Escoto, durante uma visita ao país asiático.

Expansão

Ele lembrou que a atual crise financeira ameaça levar milhões e talvez bilhões de pessoas à pobreza no que ele chamou de proporções catastróficas.

D'Escoto discursou numa reunião na Universidade de Relações Internacionais de Pequim, capital da China.

Ele afirmou que os países participantes da Conferência de Doha sobre Financiamento para o Desenvolvimento pediram uma possível expansão de órgãos financeiros como o Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional, FMI.

O presidente da Assembléia Geral disse que a China é um poder econômico que tem demonstrado um gerenciamento inteligente e cooperação com outros países em desenvolvimento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud