Tribunal de Haia absolve ex-presidente sérvio
BR

26 fevereiro 2009

Milan Milutinovic era acusado de crimes de guerra durante conflito nos Bálcãs na década de 1990.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O Tribunal Penal Internacional para a Ex-Iugoslávia absolveu, nesta quinta-feira, o ex-presidente da Sérvia, Milan Milutinovic, de crimes de guerra e contra a Humanidade.

Além de Milutinovic foram julgados mais cinco ex-autoridades sérvias. Todas condenadas por delitos cometidos durante o conflito em Kosovo, nos Bálcãs.

Campanha de Terror

O tribunal condenou o vice-primeiro-ministro, Nikola Sainovic, e o ex-ministro da Defesa, Dragoljub Ojdanic a penas que variam de 15 a 22 anos de prisão. Os réus negam todas as acusações.

Pela sentença, os homens participaram de uma campanha de terror e violência contra kosovares de origem albanesa e outros não-sérvios em 1999.

Cerca de 90% da população de Kosovo são de origem albanesa.

Segundo o Tribunal em Haia, os crimes incluem deportação forçada, perseguição, assassinato e crimes sexuais.

O juiz do caso, Iain Bonomy, disse que a perseguição levou cerca de 700 mil albaneses a fugir de Kosovo entre março e junho de 1999.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud