Confrontos em Malakal preocupam Unmis

24 fevereiro 2009

Chefe da missão da ONU no Sudão pediu às partes envolvidas para resolverem as suas diferenças de forma responsável e protegerem a população civil.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Representante Especial do Secretário-Geral no Sudão, Ashraf Qazi, manifestou esta terça-feira profunda preocupação pela segurança na área de Malakal, no sul do país, palco de confrontos armados esta manhã.

Qazi pediu a todas as partes para pararem imediatamente com os combates e resolverem as suas diferenças de forma responsável. Ele apelou ainda à protecção da segurança da população civil.

O enviado de Ban Ki-moon disse que a missão da ONU no Sudão, Unmis, estava engajada em alcançar uma solução rápida e duradoira para os confrontos em Malakal, ao abrigo do mecanismo do Acordo Global de Paz assinado entre o norte e sul em 2005.

Milícia

Agências de notícias indicam que os confrontos em Malakal envolvem forças do exército do sul do Sudão e uma milícia comandada por Gabriel Tang, que foi apoiada por Cartum durante a guerra civil.

Mais de 100 pessoas morreram em 2006 durante combates entre as duas partes na região. Tang foi expulso de Malakal na sequência dos confrontos.

O Acordo Global de Paz no Sudão, assinado entre o norte e o sul em 2005, pôs fim a um conflito de 21 anos que matou cerca de 2 milhões de pessoas e forçou 4,5 milhões a fugirem das suas casas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud