ONU saúda promessa de libertação de presos em Darfur

24 fevereiro 2009

Ban pediu também ao governo do Sudão e ao principal grupo rebelde para cooperarem com a ONU e a União Africana para uma cessação das hostilidades na região.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Secretário-Geral da ONU, Ban Ki-moon, saudou o compromisso assumido pelo governo do Sudão e pelo grupo rebelde, Movimento para a Justiça e Igualdade, JEM, no processo de libertação de prisioneiros ao abrigo do Acordo de Boa Vontade e Reforço de Confiança para a solução da crise em Darfur.

Num comunicado emitido pelo seu porta-voz em Nova Iorque, Ban disse que o compromisso representa um passo concreto nos esforços em curso para negociar uma solução pacífica para Darfur.

Hostilidades

O acordo foi assinado pelas duas partes em Doha, Catar, a 17 de Fevereiro,

O Secretário-Geral apelou a todas as partes para actuarem de boa fé e cooperarem com o mediador chefe da ONU e da União Africana, Djibril Bassolé, e com o governo de Catar para uma cessação das hostilidades e um acordo global de paz.

Segundo dados da ONU, 300 mil pessoas morreram e 2,7 milhões foram deslocadas naquela conturbada região sudanesa, desde o início da guerra civil em 2003.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud