TPI decide caso Bashir no dia 4 de Março

23 fevereiro 2009

Presidente sudanês é acusado de crimes de guerra e contra a humanidade, além de genocídio na província de Darfur; ele tinha sido indiciado pelo promotor do TPI, Luis Moreno Ocampo, em Julho do ano passado.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Tribunal Penal Internacional, TPI, anunciou esta segunda-feira que tomará uma decisão sobre o pedido de um mandado de captura contra o presidente do Sudão, Omar Al Bashir, no dia 4 de Março, quarta-feira da próxima semana.

O chefe de estado sudanês é acusado de crimes de guerra e contra a humanidade, além de genocídio na província de Darfur, no oeste do Sudão. Ele nega todas as acusações.

O embaixador do Sudão na ONU, Abdalmahmood Abdalhaleem Mohamad, disse que o caso tem motivações políticas.

O indiciamento de Omar Al Bashir ocorreu em Julho do ano passado após uma acção do promotor do TPI, Luis Moreno Ocampo.

Independente

Na altura, o Secretário-Geral, Ban Ki-moon havia emitido um comunicado onde afirmava que o tribunal era independente e que a ONU tinha de respeitar o processo jurídico. Ban disse ainda que as Nações Unidas não tinham qualquer influência sobre o TPI.

Segundo dados da ONU, 300 mil pessoas já morreram em Darfur desde o início da guerra civil em 2003. O conflito armado entre rebeldes, forças do governo e milícias forçou também 2,7 milhões a fugirem das suas casas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud