Timor-Leste terá novela sobre deslocados em 2006
BR

10 fevereiro 2009

Produção, financiada pela Organização Internacional para Migrações e pela Comissão Européia, focalizará em reconciliação; projeto também inclui reforço da infra-estrutura em comunidades de ex-refugiados.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Uma parceria da Organização Internacional para Migrações, OIM, e da Comissão Européia, destinará ao Timor-Leste US$ 2 milhões, o equivalente a R$ 4,6 milhões, para aliviar a situação dos deslocados no país.

O projeto ajudará a reforçar a infra-estrutura em áreas afetadas pela violência, registrada em 2006, e contará ainda com a produção de uma novela de rádio e TV sobre o drama dos timorenses.

Escassez de Água

Leia o boletim de Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

"A parceria da Comissão Européia e da OIM deverá empregar o financiamento diretamente no trabalho com as comunidades. Um dos maiores problemas nas áreas habitadas pelos deslocados é a escassez de água, uma possível fonte de conflito.

A produção da novela de rádio e TV focalizará o tema da reconciliação após a onda de violência de 2006.

Tensão Política

Na época, soldados demitidos pelo governo timorense se rebelaram e lançaram mão de armas, aumentando a tensão política no país. A situação durou até o ano passado após a tentativa de assassinatos do primeiro-ministro Xanana Gusmão e do presidente José Ramos Horta.

A OIM disse que a novela servirá ainda como base para diálogos entre os timorenses. Segundo a agência, os deslocados precisam do apoio do governo e da sociedade civil para facilitar o retorno à casa."

Durante a crise de abril e maio de 2006, cerca de 150 mil pessoas foram obrigadas a deixar suas casas por causa da violência. No momento, ainda existem 1 mil famílias em cinco acampamentos de refugiados à espera do retorno.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud