Crescimento na África pode cair até 5%, diz ONU
BR

3 fevereiro 2009

Segundo Comissão Econômica das Nações Unidas para o continente, risco, por causa da crise financeira, também pode representar oportunidade para reformas.

Carlos Araújo & Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York*.

O secretário-executivo da Comissão Econômica para África, Abdoulie Janneh disse nesta terça-feira que a atual crise financeira global terá um forte impacto sobre as economias africanas.

Durante um discurso na Cimeira da União Africana, em Addis-Abeba, na Etiópia, Janneh disse que a crise minará muitos dos ganhos alcançados pelo continente na área sócio-econômica e pode levar a uma redução de 1,5% a até 5% do crescimento, se comparado ao registrado em 2007.

Instituições

Mas segundo ele, a crise é ainda uma oportunidade de reforçar a instituições africanas e de adotar reformas necessárias para o continente.

Segundo o chefe da comissão da ONU, os fluxos comerciais e financeiros serão também fortemente afetados, assim como o investimento estrangeiro direto, remessas dos migrantes e as receitas do turismo.

Abdoulie Janneh informou aos participantes da Cimeira Africana que a ONU irá promover ainda este ano uma conferência internacional sobre a crise econômica e financeira global e o seu impacto sobre o desenvolvimento.

*Apresentação: Eduardo Costa, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud