Unicef preocupado com crianças no Sri Lanka

30 janeiro 2009

A agência da ONU pediu às partes beligerantes para darem absoluta prioridade à segurança das crianças e da população civil em Geral.

O Fundo da ONU para a Infância, Unicef, revelou na sexta-feira, que um número crescente de crianças, algumas com menos de um ano de idade, foram feridas no conflito no Sri Lanka, nos últimos 10 dias.

Descrevendo a situação como uma crise para as crianças, o Unicef voltou a apelar ao governo e ao movimento rebelde Tigres de Libertação do Tâmil Eelan para darem absoluta prioridade à segurança das crianças e da população civil em geral.

Fogo Cruzado

O director regional do Unicef para Sul da Ásia, Daniel Toole, disse que a agência da ONU tinha provas concretas de que crianças tinham sido apanhadas no fogo cruzado e que tinham sido feridas e mortas.

Afirmou que era crucial que áreas seguras, escolas e infraestruturas sanitárias fossem protegidas e consideradas zonas de paz, em todas as circunstâncias.

O Fundo da ONU para a Infância disse que estava aliviado por ver que um grupo de crianças feridas tinha sido evacuado na quinta-feira para um hospital do governo, para receber assistência médica adequada.

Áreas Seguras

Segundo números das Nações Unidas, 250 mil civis estão encurralados em áreas do norte do Sri Lanka onde prosseguem combates entre forças governamentais e rebeldes do movimento Tigres de Libertação do Tâmil Eelan.

O Secretário-Geral, Ban Ki-moon apelou a todas as partes para facilitarem a movimentação para áreas seguras dos 250 mil civis afectados pelo conflito

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud