Zimbábue tem maior surto de cólera do mundo, diz OMS
BR

30 janeiro 2009

Segundo Organização Mundial da Saúde, mais de 60 mil pessoas estão infectadas e cerca de 3,1 mil foram mortos pela doença.

Mônica Villela Grayley & Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York*.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, afirmou que o Zimbábue está enfrentado o pior surto de cólera já registrado no mundo.

De acordo com a agência da ONU, mais de 60 mil pessoas estão infectadas e cerca de 3,1 mil morreram por causa da doença.

Medidas

Nesta sexta-feira, o subsecretário-geral de Assistência Humanitária da ONU, John Holmes, anunciou uma doação de US$ 7,8 milhões, o equivalente a quase R$ 18 milhões para medidas de emergência.

O dinheiro foi alocado pelo Fundo Central de Respostas de Emergência da ONU.

Segundo a OMS, é preciso introduzir um sistema urgente de medidas de prevenção e tratamento do cólera no Zimbábue.

A diretora de Saúde Pública e Meio Ambiente da OMS, Maria Neira, disse à Rádio ONU, de Genebra, que é hora de colocar diferenças políticas de lado para combater a doença.

Situação Econômica

"A gente quer sobretudo que o controle da situação de cólera agora é tão grave que tem de passar por cima de qualquer problema, de qualquer desacordo político. Nós estamos conscientes que a situação econômica atual no Zimbábue é muito grave e que o sistema sanitário também enfrenta inúmeras dificuldades. Confiamos que o Apelo Consolidado que vai ser lançado permita não só controlar o surto de cólera, mas também ajudar a reforçar o sistema de saúde que está colapsado", afirmou.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, uma resposta eficiente à epidemia de cólera no Zimbábue passa ainda pelo fortalecimento dos serviços de saúde e campanhas de conscientização em comunidades para prevenir a doença.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud