Cientistas querem ação contra acidez dos oceanos
BR

30 janeiro 2009

Grupo diz que gases poluentes estão ameaçando vida marinha e os arrecifes de corais durante reunião em Mônaco.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Cerca de 150 especialistas em meio ambiente assinaram uma declaração pedindo mais ação para combater a acidez dos oceanos.

Segundo os cientistas, reunidos numa conferência das Nações Unidas em Mônaco, os gases que causam o efeito estufa estão ameaçando a vida marinha.

Príncipe Alberto 2º

O grupo pediu a governos de todo o mundo que tomem providências imediatas para reduzir os níveis de emissão de dióxido de carbono, que segundo eles também estariam ameaçando a existência de arrecifes de corais.

O apelo firmado na Declaração de Mônaco sobre Acidez dos Oceanos contou com o apoio do Príncipe Alberto 2º.

O documento foi assinado por cientistas de 26 países como parte das negociações para a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, que deve ocorrer em dezembro em Copenhague, na Dinamarca.

A declaração está baseada num relatório com os pontos mais importantes da pesquisa sobre poluição dos oceanos.

O trabalho foi feito pelos participantes de uma reunião da Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, sobre o futuro dos oceanos num mundo com altos índices de dióxido de carbono.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud