Situação de civis no Sri Lanka preocupa
BR

29 janeiro 2009

Alta comissária de Direitos Humanos, Navi Pillay, disse que foi informada sobre alegações de recrutamento forçado de civis, incluindo crianças, e o uso de escudos humanos no conflito.

Carlos Araújo & Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A alta comissária de Direitos Humanos da ONU, Navi Pillay, afirmou que está profundamente preocupada com o agravamento das condições de cerca de 250 mil civis presos numa área de combates no norte do Sri Lanka.

O local está sendo alvo de confrontos entre tropas do governo e separatistas do movimento Tigres de Libertação do Tâmil.

Escudos Humanos

Segundo o governo cingalês, o Exército do Sri Lanka estaria perto de uma vitória militar sobre os rebeldes que lutam por independência há 25 anos.

Navi Pillay afirmou ter recebido relatos de violações dos direitos humanos, recrutamento forçado de civis, incluindo crianças, e a fuga em massa de pessoas.

Num comunicado, ela destacou informações sobre o uso de civis como escudos humanos pelos rebeldes.

Nesta quinta-feira, as Nações Unidas ajudaram a evacuar centenas de civis feridos pelos combates. A ONU também está entregando alimentos e ajuda humanitária às vítimas.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud