OMI debate medidas contra pirataria
BR

29 janeiro 2009

Secretário-geral da Organização Marítima Internacional, OMI, Dileita Mohamed Dileita, quer participação dos países do Chifre da África para combater problema na região.

Samantha Barthelemy, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Marítima Internacional, OMI, encerra, nesta quinta-feira, o encontro de alto nível, no Djibouti, para discutir a questão da pirataria nos países do Chifre da África.

O evento conta com a presença de representantes de vários países, incluindo Grã-Bretanha, China, Japão e Rússia, e de organizações internacionais.

Assistência

A reunião tem como objetivo criar um acordo regional de assistência aos países afetados para o desenvolvimento de capacidades de combate à pirataria e ao roubo armado contra navios.

Um dos países com o maior número de ataques é a Somália. Ao todo, foram 100 incidentes no ano passado.

O secretário-geral da OMI, Dileita Mohamed Dileita, declarou que os países da região devem acrescentar seus esforços às medidas lançadas pela comunidade internacional.

Dileita destacou o caso da Somália, e afirmou que a situação nos mares só poderá melhorar quando houver progresso político no país.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud