ONU chocada com direitos humanos na RD Congo (Português para a África)

27 janeiro 2009

Alta Comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, apelou a todos os participantes nos vários conflitos na conturbada região leste do país a respeitarem a lei humanitária internacional.

Carlos Araújo, da Rádio ONU em Nova York.

A alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Navi Pillay, manifestou a sua profunda consternação pelas contínuas violações dos direitos do homem por parte do Exército de Resistência do Senhor, LRA - um grupo rebelde ugandês - na República Democrática do Congo.

Pillay disse também estar preocupada com a possibilidade das operações conjuntas dos exércitos congolês e ruandês contra os rebeldes do Fdlr pôrem em risco a vida de civis.

População Civil

A alta comissária da ONU apelou a todos os participantes nos vários conflitos na conturbada região leste do Congo a respeitarem os direitos humanos e a lei humanitária internacional.

O apelo de Navi Pillay foi reforçado pelo representante do Secretário-Geral para os Direitos Humanos de Pessoas Deslocadas Internas. Walter Kalin disse que as operações militares em curso só não causariam um deslocamento massivo de civis se uma distinção clara fosse feita entre combatentes e a população civil.

Doenças e Deslocamentos

O Alto Comissariado da ONU para os Refugiados, Acnur, também alertou para o impacto dos últimos ataques to Exército de Resistência do Senhor, no nordeste do Congo.

William Spindler do Acnur, em Genebra, disse que à Rádio ONU que o número de refugiados congoleses que fugiram para o Sudão continua a aumentar.

"Uma equipa de colaboradores do Acnur visitou a aldeia de Lasu no Sudão, perto da fronteira com a República Democrática do Congo, e encontrou 670 pessoas que tinham acabado de escapar um ataque do Exército de Resistência do Senhor, um grupo rebelde armado ugandês que opera dentro do Congo. Este último número de pessoas que escapa a estes ataques elevam para cerca de 2 mil o número de refugiados em Lasu", disse.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud