200 crianças sequestradas na RD Congo, diz Unicef (Português para a África)

200 crianças sequestradas na RD Congo, diz Unicef (Português para a África)

Agência da ONU considera que menores foram raptados pelos rebeldes do Exército de Resistência do Senhor; Unicef considera difícil prestar cuidados nos locais de conflito.

João Rosário, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para Infância, Unicef, diz que, desde Setembro, 200 crianças foram raptadas na região de Dungo, província de Orange, na República Democrática do Congo.

O Unicef diz que os menores foram sequestrados pelo movimento rebelde ugandês do Exército de Libertação do Senhor, LRA.

Fugitivos

A agência da ONU está actualmente a cuidar de 31 crianças que terão conseguido fugir dos rebeldes e diz que está preparada para acolher todos os menores que as forças militares libertarem.

A representante do Unicef no país, Pierrette Vu Thi, apelou aos grupos armados para que libertem os menores que mantêm nas suas fileiras e que não incomodem as crianças e as suas famílias.

O Unicef avisou que aumentaram as dificuldades em prestar assistência às crianças e mulheres da província do Kivu Norte, na RD Congo, por causa dos combates.

Dificuldades

O Unicef diz que, desde Agosto, o acesso aos mais carenciados é limitado e esporádico.

A agência informa que o fluxo contínuo de deslocados faz aumentar a exposição das crianças a vários tipos de violência como a separação das suas famílias, o recrutamento forçado para combater, exploração sexual, escravidão e a interrupção da escola.