Relatora pede proteção de civis em Gaza
BR

2 janeiro 2009

Asma Jahangir disse que os bombardeios de Israel e os ataques com foguetes contra o país representam indefensável perda de vidas e violação de leis internacionais.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

Um grupo independente de especialistas em direitos humanos das Nações Unidas, conhecido como Procedimento Especial, pediu a proteção imediata de civis na crise do Oriente Médio.

A diretora do grupo e relatora especial da ONU, Asma Jahangir, disse que tanto os bombardeios de Israel a Gaza como os ataques com foguetes por militantes palestinos representam uma indefensável perda de vidas.

Leia o boletim de Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York.

Perigo Extremo

“De acordo com agências de notícias, pelo menos 400 pessoas morreram e cerca de 2 mil ficaram feridas após os ataques aéreos de Israel na Faixa de Gaza, que começaram em 27 de dezembro.

Israel afirma que a operação é uma resposta a atentados com foguetes lançados por militantes palestinos contra o sul do país.

Jahangir afirmou que os dois lados estão violando as leis internacionais humanitárias e de direitos humanos e colocando a população civil sob perigo extremo.

Falta de Consideração

A relatora também criticou o que ela chamou de uso desproporcional da força por Israel e a falta de consideração pela vida de civis, que segundo ela, está ocorrendo das duas partes.

O grupo de especialistas da ONU afirmou ser preocupante o impacto da violência atual e a destruição da infra-estrutura em Gaza, que agrava ainda mais a precária situação humanitária da região.”

Eles encerraram a nota pedindo a todas as partes que permitam a passagem de ajuda humanitária, comida e medicamentos aos feridos e doentes, além do fornecimento de energia e saneamento.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud