ONU condena assassinato de candidato no Iraque
BR

2 janeiro 2009

Mowaffaq al-Hamdani concorria pelo partido ‘Iraque para Nós’ em Mosul, no norte do país; ele foi morto a tiros num café da cidade.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O representante especial do Secretário-Geral no Iraque, Staffan de Mistura (foto), condenou o assassinato de um candidato às eleições locais, marcadas para o próximo dia 31 no país

Mowaffaq al-Hamdani, que concorria ao pleito em Mosul, no norte do Iraque, foi morto a tiros, na quarta-feira. Ele foi abordado num café da cidade.

Pior Forma

Staffan de Mistura, que chefia a Missão da ONU no país, Unami, disse que o assassinato do político representa a pior forma de violência eleitoral e que não deve ser tolerada.

Mistura afirmou que, nos últimos 10 dias, vários incidentes violentos relacionados às eleições estão ocorrendo em Mosul.

A Unami recebeu relatos de ataques contra candidatos e invasões de propriedades do partido Hadba.

Assitência Técnica

O politico assassinado na quarta-feira pertencia ao partido Iraque para Nós.

O representante de Ban Ki-moon disse ainda que a violência da campanha não pode intimidar os candidatos ou os eleitores a comparecer às urnas no fim do mês.

A ONU está dando assistência técnica às eleições locais deste mês e às gerais, marcadas para 2009-2010.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud