ONU condena ataque a peregrinos xiitas no Iraque
BR

5 janeiro 2009

Pelo menos 40 pessoas morrerram e dezenas ficaram feridas no atentado suicida perto de uma mesquita em Bagdá; polícia diz que explosão foi causada por uma mulher.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

O representante especial do Secretário-Geral da ONU no Iraque, Staffan de Mistura, condenou o assassinato de peregrinos num atentado suicida perto da mesquita Imã Moussa al-Khadim, em Bagdá, capital do país.

Mistura afirmou que o atentado, que matou pelo menos 40 pessoas e deixou dezenas feridas, foi um ato absurdo e injustificável.

Solidariedade

Segundo agências de notícias, o ataque foi praticado por uma mulher-bomba contra um grupo de religiosos xiitas que estava marcando o aniversário de morte do imã Hussein, neto do profeta Maomé.

O chefe da Missão da ONU no país, Unami, deu pêsames às famílias das vítimas e enviou uma nota de solidariedade aos feridos.

O feriado religioso, que cai na quarta-feira, estava sendo comemorado por antecipação por milhares de peregrinos.

Autoridades iraquianas afirmaram que centenas de milhares de fiéis devem se reunir na cidade de Karbala para marcar a data.

Na sexta-feira, um outro ataque a bomba matou pelo menos 23 pessoas numa reunião de líderes muçulmanos sunitas no sul de Bagdá.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud