Comissão alerta sobre crimes eleitorais no Iraque
BR

5 janeiro 2009

Ameaças, subornos e intimidações podem ser punidos com pelo menos 1 ano de prisão; destruir pôster de candidato também é infração.

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova York.

A Alta Comissão Eleitoral Independente do Iraque publicou uma lista de crimes de campanha e a duração das penas correspondentes a possíveis infrações cometidas durante as eleições locais.

O pleito está marcado para o próximo dia 31.

Arma

Segundo a comissão, que é apoiada pela ONU, qualquer interferência na votação, por força ou ameaça, será punida com pelo menos um ano de detenção.

O órgão alerta que o mesmo tempo de prisão deve ser aplicado a qualquer pessoa apanhada em tentativa de suborno e intimidações.

Outros crimes eleitorais da lista são porte de arma num raio de 100 metros dos postos de votação, interferência com material de campanha, fazer se passar por eleitor e destruição de pôsteres de candidatos.

Numa nota, a comissão explicou que os partidos políticos serão punidos pelos crimes cometidos por seus integrantes, candidatos e agentes. Além disso, o partido pode perder os votos caso seja culpado das infrações.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud